Super Passos

Corridas de rua passo a passo

⇒ Quem sou, Rafael Paiva

Conto nesta página como iniciei nas corridas de rua e o que me motivou a correr no início

Por Rafael Paiva

A experiência alheia sempre tem curiosidades e lições que podem servir de exemplo para outras pessoas. Seja como forma de inspiração ou aprendizagem, quero dedicar esta página para contar um pouco sobre a maneira que iniciei nas corridas de rua. Desde aquela época até agora, como maratonista, aprendi uma sabedoria praticando a atividade física que transformou toda a minha vida: seja qual for o objetivo, ele será alcançado com persistência e habilidade.

Eu comecei a correr em esteira ergométrica, numa antiga academia de ginástica em São Paulo (Academia Master, na Rua da Consolação). Apesar de ser carioca e a Cidade Maravilhosa oferecer ótimos percursos para os treinos, foi na capital paulista e num ambiente interno onde dei os meus primeiros passos na corrida. Tinha 18 anos na época e nunca mais parei de correr - hoje tenho 34.

Nessa ocasição, fazia pequenos trotes na esteira. Uma corrida bem leve e tranquila, devagar. Chegava a levar um livro para ler enquanto corria!

Mas havia um aspecto que me chamava a atenção nessa experiência inusitada: eu me sentia mais relaxado para a leitura enquanto me exercitava no equipamento. Chegava a preferir ler na academia, correndo nesse ritmo suave, do que parado. Era o efeito da redução do estresse e da ansiedade, além do relaxamento da mente, pela atividade física aeróbica.

Essa sensação de bem-estar durante as corridas pouco a pouco me levou a correr mais vezes e intensamente. Ainda na esteira, aproveitava aqueles momentos para refletir na vida e meditava de maneira mais profunda do que se estivesse sentado. Meus pensamentos iam longe!

Queria que aqueles momentos de paz interna permanecessem comigo. E por já adorar as caminhadas em parques da cidade, um tempo depois comecei a praticar as corridas de rua no Ibirapuera e no Villa Lobos. Essa experiência ao ar livre propiciava benefícios ainda mais intensos que na academia, e me permitiu conhecer uma São Paulo que não teria visto de outra forma.

Resultado: meu corpo e minha cabeça foram transformados pelas corridas. Quando comecei, era obeso e gordinho, apesar de nunca ter sido sedentário na vida e caminhar (e até patinar) com frequência. Após alguns meses de regularidade nos treinos, meu peso físico e mental já eram bastante diferentes.

Hoje vivo em Florianópolis. Dedico-me às maratonas e compartilho neste site e também presencialmente aqui na cidade e em São Paulo e Curitiba a minha forma de conduzir as corridas de rua para pessoas sedentárias, interessadas em participação e lazer, e praticantes que buscam a melhoria contínua. Participe de um treino ou entre em contato para conversarmos sobre atividade física.

Viva os Super Passos das corridas de rua!